Warning: Parameter 1 to wp_default_styles() expected to be a reference, value given in /home/tnknet/public_html/jogodemandinga.com/wp-includes/plugin.php on line 600

Warning: Parameter 1 to wp_default_scripts() expected to be a reference, value given in /home/tnknet/public_html/jogodemandinga.com/wp-includes/plugin.php on line 600

Warning: Parameter 1 to plsh_print_scripts_in_footer() expected to be a reference, value given in /home/tnknet/public_html/jogodemandinga.com/wp-includes/plugin.php on line 600
O que é necessário para ser mestre de capoeira?
Tive, certa vez, que responder a essa pergunta e, agora, compartilho com vocês uma breve reflexão sobre o tema. Essa é uma pergunta difícil....

Tive, certa vez, que responder a essa pergunta e, agora, compartilho com vocês uma breve reflexão sobre o tema.

Essa é uma pergunta difícil. Afinal, a capoeira é uma arte plural, multifacetada, que se expressa por diversos meios e sentidos. Assim, para ser um mestre de capoeira são exigidos conhecimentos e habilidades em diversas áreas da atuação e do conhecimento humanos, como o jogo-luta da capoeiragem, a música, informações históricas, saberes sobre as tradições e muito mais.

Entretanto, não há dúvida de que há um fio condutor. E, com a nossa vivência na capoeira, podemos perceber que, assim como a capoeira é rica em múltiplas expressões, nem todos dominam todas essas formas de igual maneira. Mas há, sim, algo que nos permite identificar um Mestre: a experiência, a segurança ao orientar um aluno e a consistência de suas afirmações e atitudes. Ninguém está mais longe de ser um mestre do que aquele que cultiva a arrogância. Por algum tempo, nós capoeiristas na faixa dos cinquenta anos de idade (nós que iniciamos a prática da capoeira na década de setenta do século passado), chegamos a associar a condição de mestre ao conhecimento formal, e até mesmo acadêmico. Então, para ser mestre, pensávamos que era necessário conhecer as técnicas de ensino da luta, os fundamentos das várias ciências envolvidas no estudo da capoeiragem. Engano monumental esse, o de associar, de forma direta e simplista, a mestria ao formato do conhecimento que é usualmente mais valorizado pelas instituições.

Os anos vão passando e vamos, cada vez mais, reconhecendo a importância dos saberes tradicionais e da atitude de humildade e respeito que devemos preservar diante dos inúmeros desafios que a vida nos impõe. O mundo da capoeira, com destaque para a própria roda, está repleto dessas situações, onde o que se destaca é a atitude consciente, firme e segura, e não o mero desfiar de um conhecimento que, naquele momento, pode ser apenas a expressão da vaidade humana ou de algum sentimento ainda menor.

Um verdadeiro mestre de capoeira se faz na vivência real, ao longo dos anos, nas ricas e inúmeras situações em que a nossa arte nos coloca na vida cotidiana. Seja na rua, nos espaços institucionais de ensino ou nas academias. Essa experiência e o enfrentamento das adversidades — e não aquele contato fortuito, eventual, com a cultura da capoeiragem, mediatizado e protegido pela hierarquia e por símbolos como cordas ou títulos — vai gerando acúmulo e produzindo respeito e admiração.

Aquele que detém esse respeito, se o recebe com humildade, pode se dizer digno da condição de Mestre de Capoeira.

Luiz Renato Vieira

Ricardo Nascimento

No comments so far.

Be first to leave comment below.

Your email address will not be published. Required fields are marked *