Cinqüenta dias a bordo de um navio negreiro traz o relato do reverendo Pascoe Granfell Hill (1804-1882), que, em meados do século XIX, acompanhou...

Cinqüenta dias a bordo de um navio negreiro traz o relato do reverendo Pascoe Granfell Hill (1804-1882), que, em meados do século XIX, acompanhou a Marinha britânica na captura de um navio que transportava escravos negros para o Brasil. A liberdade, no entanto, só viria depois de uma outra longa jornada, na qual os africanos continuariam vivendo em condições precárias e de semi-servidão: na viagem que Hill descreve neste seu diário, entre Quelimane e Cidade do Cabo, 163 das 444 pessoas – das quais 213 eram crianças – que se encontravam nos porões. “Uma tragédia potencializada pela alternância climática que alongou a viagem, mas também pela evidente inexperiência dos novos tripulantes do negreiro apresado”, escreve na introdução o historiador Manolo Florentino.

1a. edição,

Pascoe Grenfell Hill

José Olympio Editora

Ricardo Nascimento

No comments so far.

Be first to leave comment below.

Your email address will not be published. Required fields are marked *