Warning: Parameter 1 to wp_default_styles() expected to be a reference, value given in /home/tnknet/public_html/jogodemandinga.com/wp-includes/plugin.php on line 600

Warning: Parameter 1 to wp_default_scripts() expected to be a reference, value given in /home/tnknet/public_html/jogodemandinga.com/wp-includes/plugin.php on line 600

Warning: Parameter 1 to plsh_print_scripts_in_footer() expected to be a reference, value given in /home/tnknet/public_html/jogodemandinga.com/wp-includes/plugin.php on line 600
Rotas da mandinga: de Londres para Aruanda
Rotas da mandinga: de Londres para Aruanda Rotas da mandinga: de Londres para Aruanda
Rotas da mandinga: de Londres para Aruanda “Aruanda é um lugar espiritual onde os orixás vivem. Pensar em Aruanda quando se faz capoeira é... Rotas da mandinga: de Londres para Aruanda


Rotas da mandinga: de Londres para Aruanda

Aruanda é um lugar espiritual onde os orixás vivem. Pensar em Aruanda quando se faz capoeira é como querer estar nesse lugar mágico”.

Assim inicia o documentário Aruanda, dirigido por Azul Serra, junto com o Mestre Poncianinho de Londres. De acordo com Azul Serra, o filme trata de questões subjetivas e intrínsecas do jogo da capoeira, como a percepção de nós próprios e dos outros, proporcionando uma abertura do estado de consciência do corpo e do espírito.

Apesar da forma peculiar e bem sucedida de captar íntimos detalhes da roda, do público, da bateria e da fala dos mestres, o filme não consegue desvincular-se de todo da figura do Mestre Poncianinho, nem tão pouco do grupo Cordão de Ouro, sendo mesmo, em certa medida, um instrumento promocional, mesmo que nas palavras do diretor não o tencione ser. Não é mera coincidência que Aruanda tenha sido filmado durante o 10º aniversário de celebração da existência do Grupo Cordão de Ouro na capital britânica, sendo o próprio diretor um membro do grupo e autor de outros vídeos promocionais do trabalho desenvolvido pelo Mestre Poncianinho.

Mestre Poncianinho tem se tornado uma das estrelas mais afamadas da capoeira na atualidade. É provável que nos tempos idos de criança em Guaratinguetá, cidade do estado de São Paulo onde nasceu e iniciou-se como capoeirista, nunca lhe tenha passado pela cabeça tornar-se um ídolo, ator e performer na divulgação da capoeira. Uma pesquisa rápida no site de referência youtube e iremos encontra-lo nas mais variadas rodas e a jogar com diferentes personagens da capoeira mundial.  Foi ator no filme Harry Porter e trabalhou em algumas publicidades, entre elas o spot publicitário da BBC, passado em horário nobre na cadeia televisiva britânica, a quem se atribui, em grande parte, a popularidade da capoeira no Reino Unido. Não é de estranhar que, com a experiência junto à mídia internacional a somar-se à sua capacidade de exímio jogador, tenha sabido tirar partido dos instrumentos mediáticos da era global.

Tem também se tornado lugar-comum nos filmes de capoeira a alusão as suas propriedades simbólicas e a ligação com elementos espirituais que fazem parte do repertório cultural dos povos da diáspora negra, no caso a afro-brasileira. Essa ligação, cria uma aura de magia e transcendência que torna o produto mais autêntico e legítimo, ao mesmo tempo que promove os seus protagonistas.

Por fim, o documentário nos mostra que Aruanda pode ser conectada a partir de Londres, Paris, Milão ou qualquer outra cidade pós-moderna e globalizante. A elevação do espírito que nos conduz a Aruanda é alcançada através capoeira, sendo o mestre o seu supremo condutor. O estético da obra acaba por produzir o étnico como alimento de consumo das massas, dos corpos e por que não dizer, como afirma o documentário, do próprio espírito.

Ricardo Nascimento

Site oficial: http://aruandafilm.com/

Ricardo Nascimento

No comments so far.

Be first to leave comment below.

Your email address will not be published. Required fields are marked *